Catedral de São Basílio Moscovo Mundo Indefinido

Num dos cantos da Praça Vermelha, em Moscovo, encontra-se uma das igrejas mais bonitas que tive o prazer de conhecer: a Catedral de São Basílio (Sobor Vasiliya Blazhennogo, Собор Василия Блаженногo), classificada como Património Mundial da UNESCO desde 1990, em conjunto com o Kremlin e a própria praça. Não sei dizer se gosto mais desta ou da Catedral do Sangue Derramado, em São Petersburgo. São as duas muito especiais e extremamente belas.

Catedral de São Basílio exterior Moscovo Rússia Mundo Indefinido

Penso que não minto quando afirmo que as cúpulas desta catedral encantam qualquer um. Eu, pelo menos, fiquei hipnotizada com as suas cores vivas e com as diferentes texturas: cada cúpula é única. Ficaria, de bom grado, a olhar para elas o dia inteiro. No total, são 9 cúpulas em verde, amarelo, azul, branco, vermelho e dourado. São lindas, não são?

Catedral de São Basílio cupulas 01 Moscovo Rússia Mundo Indefinido

Catedral de São Basílio cupulas 02 Moscovo Rússia Mundo Indefinido

Já tinha visto imensas fotografias desta igreja por fora, mas a verdade é que nunca imaginei como seria o seu interior. Mesmo quando a vi ao vivo, a beleza exterior deixou-me tão absorta que não houve espaço para pensar em mais nada. Mas, afinal, como é por dentro? Esta catedral é bem diferente de tudo a que estamos acostumados: não tem aquela nave ampla, está cheia de pequenas galerias e capelas, parece um autêntico labirinto. Isto porque este espaço não é uma única igreja, mas sim a junção de 10 igrejas pequenas!

Catedral de São Basílio interior 01 Moscovo Rússia Mundo Indefinido

Catedral de São Basílio interior 02 Moscovo Rússia Mundo Indefinido

Catedral de São Basílio interior 03 Moscovo Rússia Mundo Indefinido

Catedral de São Basílio interior 04 Moscovo Rússia Mundo Indefinido

Catedral de São Basílio interior 05 Moscovo Rússia Mundo Indefinido

Catedral de São Basílio interior 06 Moscovo Rússia Mundo Indefinido

A catedral como um todo chama-se, na realidade, Catedral da Intercessão da Virgem Santa no Fosso (Sobor Pokrova Presvyatoy Bogoroditsy, chto na Rvu, Собор Покрова Пресвятой Богородицы, что на Рву), sendo que a que se chama São Basílio é uma capela mais pequena no seu interior, a última a ser construída. A capelinha ficou tão popular que passou a nomear todo o conjunto.

Guia prático

Como chegar

De qualquer ponto da cidade, é muito fácil chegar à Catedral de São Basílio a pé. Foi o que fiz e recomendo completamente. Mas se não estiveres com vontade de andar, podes apanhar o metro (e aproveitar para ver as lindíssimas estações). As estações mais perto são Плóщадь Рeвoлю́ции (Ploschad Revolyutsii, linha 3: azul escuro) e Библиотéка и́мени Лéнина (Biblioteka Imeni Lenina,  linha 1: vermelha). As estações têm nomes diferentes conforme a linha onde se encontram, mesmo que seja uma estação de ligação. Em Lisboa, por exemplo, a estação chama-se São Sebastião quer se esteja na linha azul ou na linha vermelha, mas em Moscovo linhas diferentes implicam nomes diferentes. O metro está todo apenas em cirílico, por isso convém ter os nomes das estações no original.

Informação útil

Site: State Historical Museum
Horário: Todos os dias das 11h00 às 18h00. De 8 de Novembro a 30 de Abril fecha às 17h00.
Preço: 350₽. Existem descontos para estudantes mas apenas para quem tiver cartão ISIC.
Morada: Красная площадь, Москва (Krasnaya ploshchad, Moskva)

Nota: para uma conversão actualizada de rublos para euros, vê o site xe.com.
Horários e preços à data de publicação deste artigo.

Alojamento

Moscovo tem inúmeras opções de alojamento, algumas bem interessantes. Quando estive na cidade em 2013, fiquei no Chicago Hostel. A localização não era má, mas não achei que fosse das melhores. Quando regressei em 2016, fiquei no Sputnik Hostel & Personal Space, bem perto da Praça Vermelha. Adorei este espaço, e recomendo completamente. Mas há muitos mais sítios para dormir em Moscovo, para todos os gostos e carteiras (alguns são bem luxuosos!), por isso pesquisa um pouco e escolhe o que achares mais indicado para ti.

5 comentários

  1. Fascina-me muito esta arquitectura, que é partilhada também pela de São Petersburgo. Ainda que nunca as tenha visto ao vivo, considero esta aqui mais bonita, particularmente pelas cores. Parece um doce (afirmação ridícula, mas julgo que percebes). E não fazia a mais pequena ideia de como era por dentro! É curioso serem várias salas, não esperava – ainda que a complexidade que demonstra por fora indica que seria difícil criar uma grande e ampla nave interior. E as cores estão tão vivas, isso por certo tem acções de conservação e restauro constantes.

    1. Sim, percebo perfeitamente o que queres dizer, parece mesmo um doce! A arquitectura de muitas igrejas russas é assim, com as cúpulas bonitas, embora estas duas sejam bem diferentes de tudo o resto. Têm mais cor e mais pormenores, quase que parece que dançam à nossa frente, e estão muito bem cuidadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *