Mercado Goa Índia Mundo Indefinido

No início de 2015 estive em Goa, um estado situado naquele que foi um dos países onde me senti mais em casa: a Índia. Acredito que este país seja um pouco como algumas pessoas dizem: ou se ama ou se odeia. Eu amei. Desses amores que duram para sempre. Bem sei que Goa é diferente dos outros estados indianos, mas o resto da Índia também deve ser incrível.

Apesar de em Portugal eu não ser muito dada a feiras e mercados, a verdade é que tinha uma grande curiosidade em relação aos mercados indianos, daqueles cheios de especiarias coloridas, e onde me podia perder numa exorbitância de tons e sabores diferentes. Sexta-feira é dia de mercado em Mapuçá (também escrito como Mapusa, Mhapsa, Mapsa, ou ainda Mhapxem), altura em que esta pequena cidade ganha vida, pelo que resolvemos passar uma manhã por lá.

Estávamos alojados em Calangute, e para chegar a Mapuçá havia duas opções: ou apanhávamos um táxi, como a maioria dos turistas, ou íamos de autocarro, com os locais. Optámos pela segunda alternativa, porque era mais autêntica e bem mais barata: apenas 15 rupias, o que equivale a cerca de 0,20€! Em Calangute, os autocarros encontram-se todos na mesma praça, e é só verificar o destino numa pequena placa ao pé do motorista.

Os autocarros são antigos, mas muito coloridos. Atrás, muitos deles têm escrito "please blow horn", pintado com uma caligrafia trabalhada. Em Goa, as pessoas não buzinam por estarem chateadas, mas sim para informar, amavelmente, que nos vão ultrapassar. Dentro do autocarro existem lugares só para mulheres. Cerca de 45 minutos depois estávamos a chegar a Mapuçá, onde o autocarro parou mesmo ao lado do mercado, já cheio de movimento.

Autocarro Goa Mapuçá 01 Mundo Indefinido Autocarro Goa Mapuçá 02 Mundo Indefinido Autocarro Goa Mapuçá 03 Mundo Indefinido

Diversos produtores e vendedores de aldeias e cidades vizinhas rumam a Mapuçá para marcar presença no mercado. Com frutas, legumes e plantas, montam as suas bancas e aguardam a chegada dos clientes habituais e de novos compradores. Aqui, ao contrário de outros mercados orientados para o turismo, tudo tem um sabor muito local.

Mercado Mapuçá Goa Índia 01 Mundo Indefinido Mercado Mapuçá Goa Índia 02 Mundo Indefinido Mercado Mapuçá Goa Índia 03 Mundo Indefinido Mercado Mapuçá Goa Índia 04 Mundo Indefinido Mercado Mapuçá Goa Índia 05 Mundo Indefinido

Aos produtos agrícolas juntam-se o vestuário, os lenços em seda e, claro, as especiarias, naquele que é um verdadeiro festim para os olhos. Há imensas especiarias, em sacos grandes e pequenos, com cores vivas e vibrantes! Algumas eu conhecia, como a canela, a estrela de anis, o caril... De outras nunca tinha ouvido falar.

Especiarias Mercado Mapuçá Goa Índia 01 Mundo Indefinido Especiarias Mercado Mapuçá Goa Índia 02 Mundo Indefinido Especiarias Mercado Mapuçá Goa Índia 03 Mundo Indefinido Especiarias Mercado Mapuçá Goa Índia 04 Mundo Indefinido

Havia também muito peixe e camarão secos em sacos ou cestas. A peixaria propriamente dita estava localizada num edifício com duas entradas abertas, sem porta, onde o peixe se encontra em cima de placas de madeira. Não existia gelo para o conservar, apesar do calor que se fazia sentir lá fora, apenas alguns baldes com água com a qual os peixes eram salpicados de vez em quando.

Peixe Mercado Mapuçá Goa Índia 02 Peixe Mercado Mapuçá Goa Índia 01 Mundo Indefinido Mercado Mapuçá Goa Índia 01

Aqui, o meu tom de pele - que de tão claro quase que reflecte a luz solar - é uma atracção. Muita gente me queria tocar e tirar uma fotografia comigo. As pessoas são simpáticas, mas por vezes é com uma segunda intenção: se um estranho te abordar tendo como pretexto mostrar-te o mercado, é provável terminar a visita na sua banca, onde irá fazer pressão para lhe comprares alguma coisa. Os preços, esses, devem ser sempre negociados.

Mercado Mapuçá Goa Índia 06 Mundo Indefinido Mercado Mapuçá Goa Índia 07 Mundo Indefinido Mercado Mapuçá Goa Índia 08 Mundo Indefinido

Regressei a Calangute um pouco mais pesada, carregada com especiarias e chás desta parte do mundo. A Índia tem um sabor diferente, e só penso na próxima vez que irei retornar a este país, para o percorrer de uma ponta a outra de comboio. É o sonho.


Gostaste deste artigo? Guarda-o no Pinterest!

Entre cores e sabores no Mercado de Mapuçá, em Goa

2 comentários

  1. Gostava imenso de ir à Índia! Não nego a possibilidade de me vir a desiludir, mas sempre foi um país que me suscita curiosidade e vontade de conhecer. Adorei este teu relato e as fotografias 🙂 tão bonitas e coloridas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *