Dicas, Europa

InterRail: A Bagagem

Interrail Bagagem Mundo Indefinido

Mochila/Mala

Depois de tudo planeado, chega a altura de fazer as malas. E eis que surge a questão: onde levar as coisas todas? Pessoalmente prefiro mochilas, porque me deixam as mãos livres, mas uma mala com rodas também é uma opção. Em qualquer dos casos, convém que seja resistente e leve. Deve ter espaço suficiente para levar tudo o que é preciso e deixar algum de sobra, mas sem exageros. Depois de cheia, não deve pesar mais do que 8kg. Tem de se andar com ela de um lado para o outro...

Adicionalmente, é prático levar também uma pequena mochila para andar nas cidades. Assim, a mochila/mala grande pode ficar num cacifo do alojamento Na mala pequena vai um casaco, água, comida, e um caderninho para tomar notas (que considero fundamental).

Uma bolsa de pôr à cintura pode ser útil para transportar os documentos, a máquina fotográfica e o telemóvel.

Vestuário

Não vale a pena levar muita roupa, pois isso só fará aumentar o peso da mochila. A roupa pode ser lavada durante a viagem, já que muitos dos locais para dormir possuem máquinas de lavar roupa. Também se pode lavar a roupa à mão, num lavatório ou banheira.

A roupa deve ser adequada à estação do ano, mas sem esquecer de levar algo caso a temperatura aqueça/arrefeça. Quando se viaja no verão, não é má ideia juntar um casaco e umas calças às t-shirts e calções. As noites costumam ser mais frias, e ter uma peça de roupa mais quente pode ser bastante útil.

O calçado deve ser o mais confortável possível. Para mim, não há nada mais confortável do que ténis, mas sandálias de caminhada e botas de montanhismo também servem.

Higiene e saúde

Tanto para gel de banho como para champô, não vale a pena levar um frasco muito grande. Se for necessário mais, é sempre possível comprar em viagem. Para além disso, caso o alojamento escolhido seja um hotel, normalmente são oferecidos sabonetes e champôs. Nos aviões, e se apenas se viajar com bagagem de mão, existe um limite máximo para os líquidos!

Outros artigos a não esquecer são escova e pasta de dentes, corta-unhas, desodorizante, cotonetes, lenços de papel e/ou um pequeno rolo de papel higiénico. Também é importante levar alguns medicamentos, como paracetamol e aspirinas, assim como pensos rápidos para qualquer eventualidade. Apesar de muitos alojamentos oferecerem toalhas, penso que é útil levar uma toalha de viagem que não ocupe muito espaço. As toalhas em micro-fibra são mais leves e mais pequenas, sendo uma boa escolha.

Documentos

Para além do passe InterRail, existem outros documentos a não esquecer. O cartão de cidadão, por exemplo, deve andar sempre connosco. Para alguns países fora da união europeia pode ser necessário ter passaporte, pelo que convém tratar de tudo com antecedência.

Em relação a saúde, o Cartão Europeu de Seguro de Doença é um documento útil. É gratuito e assegura a prestação de cuidados de saúde quando beneficiários de um sistema de segurança social num dos Estados-Membros da União Europeia, Islândia, Liechtenstein, Noruega e Suíça.

O cartão de débito é uma forma confortável de pagar. No entanto, é necessário ter em conta que aos pagamentos fora da zona Euro pode ser acrescida uma taxa. Para além do cartão, convém ter sempre algum dinheiro para alguma eventualidade. Esse dinheiro deve estar bem guardado e distribuído por vários locais.

Caso determinado país não tenha o Euro como moeda, a troca pode ser feita ainda em Portugal. Pode-se trocar em estabelecimentos oficiais como casas de câmbio ou bancos. Caso exista, o cartão de crédito deve ficar em casa, a não ser que seja mesmo necessário. Alguns hotéis e empresas de aluguer de carros exigem que o pagamento seja feito com cartão de crédito.

Aconselho ainda a que se tenha fotocópias de todos os documentos, assim como uma versão digital dos mesmos.